O que você procura
você está no Hospital Quinta D'Or
Hosp Assunção
Hosp Badim
Hosp Bangu
Hosp Barra D'Or
Hosp Bartira
Hosp Caxias D'Or
Hosp Copa D'Or
Hosp e Mat Brasil
Hosp Esperança Olinda
Hosp Esperança Recife
Hosp iFor
Hosp Israelita
Hosp Niteroi D'Or
Hosp Norte D'Or
Hosp Oeste D'Or
Hosp Quinta D'Or
Hosp Ribeirão Pires
Hosp Rios D'Or
Hosp SANTA LUZIA
HOSP SÃO LUIZ
Hosp São Marcos
Hosp Sino Brasileiro
Hosp Villa-Lobos
Mudar hospital

Releases


26/04/2016 - Um inimigo silencioso e perigoso

 

Pouca gente sabe, mas pode estar convivendo com seu pior inimigo sem sequer saber. Silenciosa, a hipertensão arterial, popularmente conhecida como “pressão alta”, é um mal que atinge cerca de 25% dos brasileiros, segundo dados da Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH), e pode levar a sérios problemas de saúde.

 

Mas o que é a hipertensão e por que ela é tão perigosa? “Podemos definir a hipertensão como a condição clínica multifatorial, caracterizada por níveis elevados da pressão arterial, em geral maior que 14 por 9”, explica o Dr. Francisco Lourenço, cardiologista do Hospital Quinta D’Or.

 

Essa alta pressão nos vasos sanguíneos e nos órgãos causa lesões que, ao longo do tempo, podem gerar o entupimento de artérias, e, consequentemente, levar a doenças como angina, infarto, derrame, insuficiência e paralização dos rins e prejuízo para a visão.

 

Mas, apesar de tão perigosa, o grau de conhecimento sobre a hipertensão e sua prevenção ainda é baixo. Isso porque ela é uma doença silenciosa e que dificilmente apresenta sintomas. “A hipertensão inicialmente é assintomática ou causa sintomas inespecíficos como a dor de cabeça. Muitas vezes ela é diagnosticada quando já há o prejuízo de outros órgãos”, alerta Lourenço.

 

Por isso, a prevenção, com a identificação dos fatores de risco e a busca por uma vida mais saudável, é fundamental para combater este mal.Manter uma dieta adequada e realizar exercícios físicos moderados são algumas das indicações médicas contra a hipertensão.

 

“Idade, histórico familiar, sedentarismo, excesso de peso e alta ingestão de sal e álcool, são alguns dos fatores de risco. Podemos tomar medidas preventivas, para vários deles, como manter uma atividade física regular, uma dieta saudável e evitar o consumo de álcool, por exemplo”, aconselha o cardiologista.

 

Vale lembrar que a hipertensão não tem cura, mas tem controle. É uma doença crônica e deve ser tratada pelo resto da vida. É importante consultar um médico para avaliar se é necessário o tratamento com remédios. Ele fará o acompanhamento da pressão e investigará se já houve alguma lesão no organismo.

 

Para quem mora no Rio de Janeiro, o Hospital Quinta D’Or realiza, nesta terça-feira, 26 de abril, Dia Nacional de Prevenção e Combate àHipertensão, encontro sobre a doença, com palestra do Dr. Francisco Lourenço. A entrada é gratuita.

 

Fique Atento!

 

- A pressão arterial deve ser medida pelo menos uma vez por ano. Níveis de pressão arterial maiores que 14 por 9, medidos em dias diferentes, levam ao diagnóstico de hipertensão arterial.

- Filhos de pais que apresentam a doença, obesos, fumantes, sedentários, pessoas que tomam bebida alcoólica com frequência ou ingerem grande quantidade de sal são mais propensos a apresentar a enfermidade.

- Uma dieta regrada, exercícios físicos regulares, controle do peso e dos níveis de colesterol são medidas que auxiliam na prevenção e no tratamento da hipertensão arterial.

 

Serviço:

 

Viver Bem Quinta D'Or - Hipertensão

Data: terça-feira, 26 de abril, às 16h

 

Local: Auditório do Hospital Quinta D’Or (Rua Almirante Baltazar, 435 – São Cristóvão)